Mas vale um pássaro na mão, do que dois a voarrrrr …

Hummm…. Parece que não tem nada a haver com essa história de prevenção, não é?!!

Vou tentar explicar…


Claro que há aqueles sortudos que não ligam a nada disso e nunca tiveram uma cárie!!! E aí como explica-se tal coisa?
Ah, pois é! Primeiro para haver cárie é necessario a presença de  dentes. E dentes com bactérias “coladas” nos dentes (desculpe-me a redundância) pela famosa placa bacteriana e isso tudo junto e misturado com uma alimentação que quando entra em “fermentação” produza ácidos, o que diminui o ph na boca e assim acontece a descalcificação do dente.
Aí o grande vilão nessa história são os açucares (doces, refrigerantes, leite com açúcar, pão doce, sumos, bolachas, tudo que leve açúcar ou vire açucar … resumindo a história.


Ahhhhh. Mas um docinho é tãooooo bom! Porém, há outro fator, e esse pode ser nosso aliado, senão estávamos mesmo desgraçados. É o tempo!!!! Sim o tempo, pois a cárie precisa de tempo para seu exército de bactérias conseguir penetrar no dente. Logo, vamos raciocinar… Se desintegrarmos a placa bacteriana antes dela “atacar” teremos êxito, boa!!!. Mas como?
Escova de dentes, fio dentário e pasta com fluor em um intervalo menor que 10 horas, preferencialmente. Daí o conselho de escovar os dentes após as principais refeições. Entendeu agora???!!!
Pequeno almoço, almoço e ao deitar, melhor que após o jantar, sabe como é… Aquele leitinho com chocolate, ou a bolachinha antes de ir pra cama etc e tal… E lembre-se o tempoooo… muitas horas ali bactéria + açúcar + dentes bem juntinhos … estrago certo, sendo mais clara, carie instalada!

Visitar o dentista para aquela faxina especializada, com todo o rigor nos detalhes é bem preciso!! E porque a cada seis meses seria o ideal?


Porque dente é duro! Dai leva mais um tempinho até a batalha ser vencida. E se a carie fosse como amigdalite e otite que hoje tá tudo bem no outro dia estamos cheio de dores ihhhh complicado. Normalmente o dente avisa!!! Dói ao frio, com um gelado, com doce, um rebuçado e quando dói ao quente …. hummm … aí a coisa já deve esta mais avançada.
Estes são conselhos genéricos e cada individuo possui suas características. Doenças sistémicas como diabetes, fatores genéticos e outros fatores que  influenciam diretamente  na dinâmica do mecanismo da cárie.
Bem, agora que já sabemos o básico para nos defendermos. Fica o meu conselho.

 ESCOVAI E VIGIAI!!